No caminho errado com a Liberty Media

Quando Bernie Ecclestone, acompanhando a Fórmula 1 depois de ter vendido a categoria para a Liberty Media, dizia que os americanos estavam fazendo tudo errado não estava sozinho nessa opinião. Agora, Christian Horner, chefe da equipe Red Bull e tradicional e categorizado dirigente esportivo, diz o mesmo, textualmente, afirma que a Liberty Media subestimou  a tarefa de comandar a maior categoria de automobilismo do mundo. Horner critica, por exemplo, que as negociações relacionadas a um novo Pacto de Concórdia foram interrompidas, as tentativas de realizar um GP em Miami fracassaram e alguns promotores de corrida importantes estão ameaçando abandonar a F1. O executivo opina que critérios que dão certo nos esportes norte-americanos não funcionam na Fórmula 1 e os homens da Liberty Media estão insistindo no erro.

Anuncie aqui
bannerads_neder