MARINA BRANDÃO: DE GOIÂNIA PARA AS PISTAS INTERNACIONAIS

MARINA BRANDÃO: DE GOIÂNIA PARA AS PISTAS INTERNACIONAIS

Marina Brandão viajou para La Vegas onde participou no ultimo domingo do Festival ROK Vegas, o maior certame de kart dos Estados Unidos e o mais concorrido, disputado com motores ROK 2 tempos, Marina estava inscrita na categoria Micro.

Marina Brandão viajou para La Vegas onde participou no ultimo domingo do Festival ROK Vegas, o maior certame de kart dos Estados Unidos e o mais concorrido, disputado com motores ROK 2 tempos, Marina estava inscrita na categoria Micro.

A pilota acaba de conquistar importante titulo regional, campeã goiana da temporada de 2023 com uma etapa de antecedência, e com grandes chances de ser campeã na Copa Sao Paulo Light de kart 2023 , na categoria Mirim. Marina participou recentemente do torneio de kart, Festival ROK, atraída pela perspectiva da seletiva mundial Rotax no inicio do ano que vem para a qual ela foi convidada pela operação brasileira do chassis Pragacheco.

A garota goiana de apenas 8 anos já mostrou serviço cravando no ultimo domingo o tempo mais rápido do warm up para mais uma bateria, 50 segundos 650 milésimos, quase 4 décimos a frente de outra menina, Camila Canache e diante de outros 24 concorrentes da categoria Micro, todos meninos. Marina corre defendendo as cores goianas, pilota inscrita pela Faugo, a Federação Goiana de Automobilismo. Em julho, Marina foi tema de matéria publicada na imprensa goiana e espalhada por todo o país antes de participar da copa Brasil de Kart, titulo, “Marina, brincadeira levada a sério”.

Marina Zocatelli Brandão é a única menina entre as 9 candidatas do sexo feminino e até o inicio do ano passado o desejo de competir de kart não passava de uma decorrência do DNA familiar, o pai, Hélio, foi o primeiro goiano campeão brasileiro de kart em 1997, longa carreira vitoriosa, hoje preparador da categoria Turismo Nacional com títulos nacionais a seu credito; o avô Elpidio foi piloto de sucesso da Stock Car e de Marcas e Pilotos na década de 80, ruídos, conversas e odores de corridas faziam parte do dia a dia doméstico. Até que a emoção falou mais alto e os instrutores da Academia de Pilotos do kartódromo de Goiânia perceberam que o entusiasmo merecia uma chance. Vapt-vupt, foi sentar no kart, acelerar com convicção e todos perceberam, inclusive ela, que era só evoluir. Os riscos do esporte foram vencidos quando os pais entenderam que estavam diante de um talento de enorme potencial e a presentearam com o primeiro kart. Competições locais foram ultrapassados com facilidade a ponto de valer o esforço de levar a menina para São Paulo onde venceu corridas como estreante e foi campeã recente na Copa São Paulo Light, no santuário do kartismo paulista, o kartódromo de Interlagos, que assistiu à evolução de um menino e multicampeão mundial, Ayrton Senna da Silva.


Esforços pessoais e familiares estão sendo mobilizados em níveis elevados quase o nível do sacrifício e o apoio que veio na prática tem o mesmo DNA esportivo. O empresário Alessandro Sebba apresentou-se como patrocinador da Marina com o mesmo interesse formal de décadas atrás quando foi patrocinador de Helio nas campanhas dele regionais e nacionais. Empresário em Inhumas do ramo de motocicletas, com atividades de volume muito além do interesse esportivo, Sebba é – e leva em conta efetivamente ter sido – diretamente responsável pelos sucessos esportivo de Hélio Brandao e se propõe ser também o coach financeiro de Marina, apostando alto num segundo sucesso separado por 4 décadas.

AdvertisementAdvertisement