Instituto Renault lança coleção ‘Be Proud’ com valor revertido para ONG

Parte do valor dos itens artesanais de temática LGBTQIA+ feitos de tecido automotivo reaproveitado será repassado ao Grupo Dignidade

Por Diário Motor

A Renault, por meio de seu instituto, e o projeto social Supera apresentam uma linha de produtos exclusivos com a temática LGBTQIA+, batizada de Be Proud. A coleção de 12 itens como ecobags, necessaires e shoulder bags é produzida com tecidos automotivos reaproveitados de fornecedores da montadora, além de camisas, squeezes e canecas. 

O projeto é liderado pelo grupo de afinidade Proud@Renault, que promove iniciativas de representatividade para os grupos LGBTQIA+ na Renault do Brasil. A cada produto vendido, 15% do valor pago será revertido para o Grupo Dignidade, uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, fundada em 1992 em Curitiba. 

A ONG é pioneira no Paraná por ser o primeiro grupo organizado no estado a atuar na área da promoção da cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, intersexuais (LGBTI+).

“Estamos extremamente empolgadas com essa parceria. Esta linha de produtos trará visibilidade positiva e contribuirá muito para que o Grupo Dignidade possa avançar em seus projetos junto à comunidade LGBTIQIA+ com foco nas pessoas trans em situações de vulnerabilidade”, aponta Rafaelly Wiest, diretora de gestão da informação no Grupo Dignidade.

​A linha de produtos é produzida pelo Supera, o braço de geração de renda da Unilehu (Universidade Livre para Eficiência Humana), projeto apoiado pelo Instituto Renault. Eles trabalham na confecção de produtos com reaproveitamento de tecido automotivo doado por fornecedores da marca e a produção é feita por pessoas em situação de vulnerabilidade social, que recebem formação para aprender a costurar. 

“Toda a coleção foi pensada para passar uma mensagem de valorização da diversidade e do conceito de inclusão pela geração de renda. Lindos produtos com design exclusivo e com marketing de causa, feitos pelas mãos de talentosos profissionais de costura das oficinas de produção do Supera, trazem muito mais impacto social para a iniciativa”, explica Andrea Koppe, presidente da Unilehu. 

Segundo a Renault, a diversidade e inclusão fazem parte da estratégia da empresa para criar condições de todos os colaboradores atuarem em um ambiente cada vez mais inclusivo. Dentro disso, em 2020 ela criou o Proud@Renault que promove iniciativas de representatividade para os grupos LGBTQIA+. 

“Esse projeto permite um impacto duplo tanto para o projeto Supera, que gera renda para pessoas em vulnerabilidade social, como também beneficia o Grupo Dignidade, uma referência na defesa dos direitos humanos e na promoção da cidadania para a comunidade LGBTQIA+”, explica Caique Ferreira, vice-presidente do Instituto Renault.

Anuncie aqui
bannerads_neder