Fiat Strada Working; fenômeno automotivo

A Fiat Strada é um fenômeno automotivo. Lançada em 1995
com base na plataforma do Palio, assumiu com rapidez a
condição de líder do segmento das picapes compactas e exibiu,
em alguns momentos, a liderança geral de vendas. Serviu de
base à criatividade do marketing da Fiat que, com base nela,
lançou modelos decorrentes e mercadologicamente
interessantes como as picapes estendidas, depois as de 3 e de 4
portas, as aventureiras, ideias que viriam depois a ser seguidas
por toda a concorrência como um oportuno subsegmento.


O ciclo está chegando ao fim, há notícias de que sua sucessora
estaria em testes em Arjeplog, no norte da Suécia, onde a Fiat
desenvolve, sobre superfícies completamente cobertas de gelo,
os recursos de frenagem, controles de estabilidade e tração
além da durabilidade dos materiais a temperaturas extremas.
Perto do fim, a Strada continua com desempenho excepcional
em vendas, no ano passado foi a picape mais emplacada, 67 mil
unidades comercializadas, 8º modelo mais vendido da
industria, a frente do primo-irmao Argo e do compadre Jeep
Compass e minúsculas 93 unidades atrás do Renault Kwid.
Este sucesso, porém, está vindo, 24 anos depois, à custa de
enorme sacrifício em margem para a própria Fiat, 7 em cada 10
unidades vendidas ocorrem em vendas diretas, a frotistas,
locadoras ou pessoas jurídicas.Mesmo no balcão da
concessionária, dificilmente a Strada sai do show room com
menos de 10 por cento de desconto, em parte pelo desgaste da
imagem e da modelagem comercial.


As versões que ainda restaram com utilidade de mercado foram
as dedicadas com prioridade ao trabalho profissional como a

Working, mais ainda a Hard, concebida para atender
exatamente ao que ainda resta de público consumidor, as
frotas urbanas, as pequenas entregas, ao custo acessível da
mobilidade.

Anuncie aqui
bannerads_neder